<$BlogRSDURL$>

This is the journal of my 2 year trip to Japan. "Why are you going there?", people ask me. I usually reply, "To learn about intelligent robots". But I'm thinking of using a better one, "To get these damn robots out of my mind!" -- Ricardo Carnieri

|

Friday, April 30, 2004

Hoje fomos no castelo de Nagoya. Por ser uma replica nao tem muita graca. Mas mesmo assim fiquei impressionado com a capacidade do ser humano de se ajuntar em clas e construir imperios. Autoorganizacao.

Hoje troquei pouquissimas frases em japones. Falei com o Lucas de procurar uma familia disposta a me receber por alguns meses, como aluno estrangeiro. Assim eu teria uma grande oportunidade de aprender japones e conhecer mais da cultura.

Sao 2 da manha. Tenho que acordar as 7 para ir a aula. Mas valeu a pena, foi por um bom motivo; veja abaixo.

Today I had a very interesting conversation with Carlos, Lucas, Matthew and Diogo. Since we didn’t record it I can only give a rough approximation of what happened, but I did keep a stack-like written record of the main subjects.

[some stuff about dimensions, living in a 2 dimensional world, etc]
pattern recognition
classification
2D world example (my note: isn’t it a fallacy? Can there be a 2d world? Does it matter?)
two fingers making ripples on the surface of a lake
wheel of colors
the limits of science
spin-connection experiment (quantum physics)
Heisenberg principle
Peekaboo game
Baby walking on plexi-glass experiment
Adding new senses
Intuition
A psychic sees connections others don’t
Comic book perspective of time
Line/plane/point analogy
Myself now = myself in the future (connected)
Destiny
Free will
Babel’s library
Sigma *
Why does random energy choose this particular configuration?
Cellular automata
Versatility
Artificial life
Artificial intelligence
Intelligence has perception, life does not necessarily have it – Diogo
Memories from childhood (or the lack thereof) – was I conscious? Or alive?
Is a virus alive?
Life: reproductivity. The children must be able to reproduce too
Life: self-awareness
intelligence?
Perception?
Mice experiments – Skinnard?
Bee society
Survival
If a dog lives on the streets is it intelligent? – Matthew
Creativity and choice
Dance of the bees
H2O != H + H + O
Something that does not reproduce is not alive?
Matthew’s notebook – categories of our intellect
I think, therefore I am
Artificial self-awareness has not yet been achieved
It is a feature of intelligence
Prime effect – recognition of pictures with noise
Nietzsche – we created god
|

Wednesday, April 28, 2004

Quando amanhece chovendo eh uma desgraca. De onibus ou metro leva muito mais tempo para ir a universidade do que de bicicleta. Como consequencia, nao ha muito tempo para tomar um café da manha reforcado. Ou de lembrar de pegar o cartao de transporte no casaco.
Hoje as aulas de japones foram boas, todas as professoras eram divertidas. Depois da aula fui com Joanne, Juita, Carlos, Orm, Matthew e Leonardo ao Mister Donuts. Aquele lugar esta se tornando nosso point.
Depois fomos a locadora mas nao lembro se pegamos algum filme. Tem muitos jogos para alugar, aqui eh o ceu para quem joga video-game. Depois, quando estavamos quase entrando no metro em Motoyama, percebi que havia esquecido a mochila no Mister Donuts. Mas como estamos no Japao, ninguem roubou.
A noite cozinhei com o Diogo e o Lucas. Trabalhar em conjunto facilita muito. Macarrao com alho e oleo, ovo frito com galinha e salada. Bao demais.
Agora ja particionei meu HD e instalei alguns programas basicos; posso comecar a trabalhar.
Uma curiosidade: as vezes, quando dou uma resposta na aula, a professora de japones fica estatica, sem falar nada. Isso significa que errei. Quando acerto, ela diz Soo Soo Soo ou Hai.
|

Saturday, April 24, 2004

Ontem fui com os amigos do kaikan ao karaoke. Gostei muito, apesar de soh terem escolhido uma musica japonesa. A grande maioria foi em ingles.
Somente ontem descobri que o Hiroshi eh tutor aqui no kaikan. Enquanto esperavamos nossa vez no karaoke ele contou que seu senmon eh sociologia e ele quer estudar os dekassegui brasileiros que vivem na regiao de Nagoya.
Hoje decidi ficar no kaikan ao inves de ir com o pessoal no Nagoyakoo porque preciso estudar japones. Sinto que estou ficando para tras na aula.
Os habitantes de Nagoya parecem um tanto materialistas. Sabado fui a Osu Kannon comprar o laptop; parece que sabado eh o dia dos jovens sairem, de tao lotado que estava. A maioria com roupa de grife, que deve ser carissima, penteados malucos, etc.
Hoje estou com pressao baixa. Creio estar comendo muito doce e pouca comida com sal, ja que muitos pratos japoneses sao agridoces.

This page is powered by Blogger. Isn't yours?